"O texto simplifica meu eu complexo, ora é aliado, ora me faz refém".- Hellen Cortezolli

sábado, março 12

A isenção da culpabilidade dos versos

Nunca disse que era brilhante. As ideias despertam no meio da noite e durante o dia desaparecem. Então, viro a página e amasso os rascunhos, jogo numa lixeira qualquer.

Cortezolli
Porém, que culpa tem as palavras por terem dado as mãos, se alinhado, completado frases desconexas, atribuído definição para meus sentidos amplamente distintos?


Não responsabilizo os versos, são meros tradutores de uma linguagem obscura, cheia de instabilidade, numa velocidade ímpar. Mesmo que seja de alguém que não pluraliza.