"O texto simplifica meu eu complexo, ora é aliado, ora me faz refém".- Hellen Cortezolli

segunda-feira, maio 5

O desafio de elaborar algo de interesse público

Na tentativa de elaborar um blog que tivesse uma análise alternativa sobre os fatos discutidos nos veículos de comunicação, houve uma grande preocupação com a abordagem dos assuntos. Partindo do pressuposto que ultimamente os veículos midiáticos têm tido um comportamento meramente, se é que é possível usar essa expressão, comercial.
Ciente de que a parcialidade ou imparcialidade são sem dúvida, reflexo de influências externas e valores constituídos pelos indivíduos através de experiências e estudo, e que principalmente a imparcialidade é muito difícil de ser conseguida, apesar de ser uma busca incessante do jornalista, neste espaço virtual o exercício da análise crítica é o principal objetivo. Assim, o conteúdo a ser explorado terá, em sua maior parte, uma avaliação de uma perspectiva adversa do comum, ao menos haverá a tentativa, deste modo é possível que em alguns momentos nos textos haja conotação aparentemente preestabelecida. Já que é sabido, que quem opta por não fazer parte de alguma coisa, já fez sua opção.
Não é por menos que na Divina Comédia de Dante Alighieri menciona o "Vestíbulo do Inferno" ou "Ante-Inferno" é onde estão os mortos que não podem ir para o céu nem para o inferno. "O céu e inferno são estados onde uma escolha é permanentemente recompensada (de forma positiva ou negativa), deve também existir um estado onde a negação da escolha seja recompensada, uma vez que recusar a escolha é escolher a indecisão”.O vestíbulo é a morada dos indecisos, covardes e que passaram a vida "em cima do muro". Eles nunca quiseram assumir compromissos, tomar decisões firmes, por acharem que assim perderiam a oportunidade de fazer alguma coisa.