"O texto simplifica meu eu complexo, ora é aliado, ora me faz refém".- Hellen Cortezolli

segunda-feira, junho 18

Do livro que não escrevi

Não discorro mais sobre o amor,
Nem do que não vivi.

Não falo mais de calor
Todos apenas me observam sorrir,
sorrisos sem sentido.
Sem sentir!

Não tenho mais rima, acervo ou consonância.
Nem a cólera que abrasava minha alma atormentada,

Abrandei, enfermei, desfaleci. 
Contive minha intolerância.

Não me arrependo do que fui e minto,
Registrei, armazenei, descartei e faço apenas isso.

Não há mais caos, nem anseio.
Sinto serenidade, porque não há mais coisa nenhuma.

Vivo pela metade, a metade que me cabe.