"O texto simplifica meu eu complexo, ora é aliado, ora me faz refém".- Hellen Cortezolli

sexta-feira, dezembro 10

Escrita da Alma

Escrita da Alma
Fiz este selo pensando nessa sensação estranha de ter mais do que preciso, de sentir mais do que é possível. Então, ofereço um carinho para quem tenha tempo para recebê-lo, tempo… carinho…recebê-lo…

Finalmente, eis minhas indicações, não há regras quanto a enviá-lo para uma pessoa mais de uma vez, acredito que o número de vezes possa ser contabilizado, sei lá, só para fugir um pouco às regras, afinal, de certo modo é para isso que elas servem. Para serem quebradas também como nossas almas, velhas, novas, solitárias…

Entrego ao Desvairo, não só porque preciso consumí-lo na forma mais sutil que possa descrever, contudo, em doses cavalares, para não crer que “todos” são apenas mais dos “mesmos”…

Para um olhar particular, que anda meio perdido, por hora me encontro igualmente…por favor, não me siga. É melhor assim.
Como o sentimento, a mensagem é efêmera, sejamos todos, intensamente acometidos, pois não há nada eterno…
Quero olhar por um caleidoscópio, porque tenho perdido as melhores imagens embaçadas pelo meu censo extremamente crítico, autocrítico.

Me disseram para parar de sentir, e obedeci, mas agora sinto como uma doença recolhida, os efeitos da febre, do corpo estremecendo e das noites mal dormidas…Acho que preciso trocar minha armadura, talvez uma de rocha seja mais eficiente. Preciso de novas ideias, talvez Ideia².
Aparentemente tem coração que não cala, acho que o meu é surdo e não tem ninguém que saiba LIBRAS.

Era isso.