"O texto simplifica meu eu complexo, ora é aliado, ora me faz refém".- Hellen Cortezolli

segunda-feira, dezembro 6

Beautiful Blogger

Recebi mais uma gentileza do meu amigo Luan, fiquei três dias sem acessar, me preparando para hoje…Beatiful Blogger

E, não poderia deixar de agradecer, fiquei até sem graça, puxa dois selos em tão pouco tempo, isso significa o quanto ele gosta do que escrevo. Junto com essa felicidade vem o peso da responsabilidade, mas, sem mais delongas deixo o meu registro de agradecimento ao nobre e sensível amigo, Luan Gentil e seu sutil desvairo. Que me deixou sem palavras.

Como de costume devo indicar outros tantos que me fascinam nesse ambiente virtual sem trancas, de onde entramos e saímos sem necessidade de ser vistos…Num exercício para quem sabe usar, de um poder fabuloso de ser ou se manter invisível e, ainda assim ver tudo de um ponto de vista privilegiado, uma espiada na alma de cada autor.

Assim, sob esse argumento de espiar as almas, começo por minha amiga Lílian Guimarães, autora das asserções descritas no blog Caleidoscópio, vale a pena conferir; Do mesmo modo, os textos, textinhos e textículos do meu amigo Plácido de Assis, adoro ver o mundo em preto em branco também; Nesse ritmo onde a alma se destaca indicarei também a Thay Rodrigues ela é assim… com seu olhar particular (mesmo que já tenha sido indicada, rsrsrs). Continuo com Quimera Jornalista de Thiago Soeiro, alguém que pretendo ver por aí, fazendo coisas legais no jornalismo; O cantinho do Marcos Gomes, onde ele diz que O poeta não pode chorar, mas muitas vezes nos faz lembrar do quanto somos sensíveis;

Devo me recolher agora, pois ainda preciso superar mais um obstáculo nessa jornada que se finda, espero poder dividir com vocês meus louros, mas se isso não for possível, saberei que aqui meus fracassos não terão um gosto tão amargo. Beijos e aos que faltou indicações prometo fazer um selo meu, bem ácido, crítico e com pitadas de profunda admiração. Aos amigos que fiz e faço todos os dias cada vez que olham um pedaço da minha alma, um até breve!