"O texto simplifica meu eu complexo, ora é aliado, ora me faz refém".- Hellen Cortezolli

segunda-feira, maio 10

Chorei

Não é uma coisa fácil de fazer… Pelo menos não para uma pessoa como eu…
Mas, depois de um balanço dos acontecimentos de hoje, seria natural extravasar só para sair da rotina…
Consegui trabalhar até o meu limite, mas não pude ir para aula, a febre me venceu... Um mal estar daqueles, mas estive em aula via “celconferência” e também com “msnconferência”. Então, tudo bem.
Mas, o motivo de minhas lágrimas descontroladas e do soluço proveniente delas, foi meu namorado ter me dado um presente sem embrulho…  Se você tem algum problema cardíaco ou qualquer coisa do gênero, não continue lendo…
Alguns erros notórios escritos por policiais em ocorrências:
'Senhor delegado, deu entrada no Pronto-Socorro Municipal o cidadão, vítima de 'gargalhada'. 'Gargalhada' no peito, no rosto e nas costas. Segue anexo um 'gargalho' de garrafa.' (Por acaso não seria: GARGALO !??)

'O veículo, durante o acidente, teve amassamento no pára- choques e nos pára-lamas dianteiros, sendo que não pudemos colher melhores dados, devido à vítima haver fugido a 'galope.' (Era um atropelamento de cavalo?).

'O condutor foi preso em flagrante por estar dirigindo em velocidade 'incombatível' com o local.' (O que pensar? A velocidade era tanta que não dava nem pra combater.)

'Ocorreu um 'abarroamento de pessoas'. 'Os conduzidos, além da algazarra, ainda xingavam a todos com palavra de baixo 'escalão'. (Bom...no nosso país, tudo é uma questão de escalão!)

'Demos cobertura à ambulância na condução de um 'débito mental' até o PSM'. (Você já pode imaginar quem está com débito mental ?)

'O condutor do veículo colocava em risco a segurança das pessoas, pois estava dando 'cavalo de Paulo' na rua'(Que Paulo... quem é o Paulo...chama o Paulo , vai !)

'Chegando ao local, encontramos a vítima caída ao solo, aparentando ter cometido um 'homicídio contra si mesmo' (Esse aí acredita em reencarnação ou viagem no tempo, hein?)

'No histórico da ocorrência, constava como objeto apreendido: duas latas de cera 'Odd' e uma lata de cera 'PPO'. (Uma das latas estava de cabeça para baixo? Fala sério!)

'Formava uma 'língua de fogo que lavava a rua'(O que comentar???)
'O cidadão machucou o 'membro do rosto'.(Alguém conhece esse membro?)

'O conduzido, que foi preso em flagrante, disse que era inocente na
acusação e que não estava passando de 'bode respiratório'. (Deve ser uma nova técnica de recuperação pulmonar !)

'O sujeito estava vestido com uma calça Jeans e uma camisa 'destampada' (Por que ele não 'tampou'?)

'...os indivíduos tentaram resgatar o autor do nosso domínio através do uso de força 'anônima'.(Esse aí tava 'emaconhado'!)

'O cadáver apresentava sinais de estar morto.' (Ufa , ainda bem!)

'Foi apreendido um quilo de lingüiça 'perfumada' (Não faço idéia do que ele quis dizer com isso!)

'Atendemos à 'solicitação do solicitante' , que nos narrou que o autor
praticava 'atentado violento' ao pudor, pois exibia para os transeuntes os 'órgãos sanitários'.' (O que comentar...fico sem palavras!)

'Após discutir com a vítima, o autor desferiu um forte soco no rosto da
mesma, que de tão violento, 'soltou a tampa de seu nariz' (Deve ser o mesmo cidadão da camisa 'destampada'... ele tem algum problema com esse objeto!?)
O conteúdo acima descrito faz parte do livro de um Tenente Coronel da PM, que em entrevista ao Programa do Jô Soares, informou que todas as frases foram originalmente coletadas dos livros e relatórios de registros policiais.
P1060325 * Entende agora por que eu chorei?
E olha que eu já tinha tentando postar pelo menos uns três textos diferentes. Até que li isso e resolvi proporcionar a você uns momentos de terapia do riso também. :)