"O texto simplifica meu eu complexo, ora é aliado, ora me faz refém".- Hellen Cortezolli

segunda-feira, novembro 23

Segunda de quinta

Ok! Estou aqui de novo.

Tô num clima estranho, do tipo de quem vê o dia cinza…

Entreguei as fotos… sem resposta como sempre. Sempre!

Fiz uma prova, não sei como, só sei que não estava lá. Fui a primeira a entregar, me livrei daquela coisa.

Saí da faculdade como quem foge do altar, hehehe. Essa é boa!

Parecia efeito de lexotan, tudo em câmera lenta. Por mais força que eu fizesse para voar pela janela. Sem ter que explicar, partirei um dias nas horas...

Conto os dias, as horas. Que não passam.

No trabalho foi, sei lá…

Estou incumbida de fazer os textos para as fotos, nem sei quais.

Não concordo que não faça diferença, faz muita. Fugi da minha pauta, dane-se. Todas iguais…

No banho, imaginei os sons e os textos que deverão ecoar no recinto, sinto muito, imaginei.

Vi algumas coisas, fiquei com aquilo pra mim. Me apossei sem pedir para ninguém.

Ouvi outras tantas hoje… E não achei um buraco para me enterrar.

Voltei pra casa cedo da noite… cedo… noite. Confesso que não vi o tempo passar. Olhava para o relógio e não via as horas. Não sei… aonde vim parar.

Fiz coisas por reflexo, não sei onde perdi minha cabeça.

Amanhã tudo outra vez.