"O texto simplifica meu eu complexo, ora é aliado, ora me faz refém".- Hellen Cortezolli

quarta-feira, abril 7

O tempo foi bom comigo

É cedo para falar...
Mas, até agora o tempo tem sido bom comigo.
Apesar das noites mal dormidas, das poucas horas de sono, do sono intranqüilo... Acordei cedo, banho frio para despertar, daquele sonho ruim.
Cheguei na hora marcada ao Teatro das Bacabeiras. Nem quase, nem passando... na hora. Era oito da manhã, estava chovendo. Nem fina, nem grossa... só constante.
Enquanto esperava até aparecer alguém do grupo de gravação do curta de terror, no qual atuo como assombração (rsrsrs), era torturada lentamente pelos assuntos sobre doenças, das mais variadas, que eram acometidos os familiares de uma das cinco funcionárias do já citado teatro.
Aposto que parte dos quadros clínicos supracitados tinham sido diagnosticados pela própria senhora. Quando um dado momento ela começou a descrever a quantidade e o que saía da sua orelha, resolvi mergulhar nos meus pensamentos mais insanos.
Deu certo, em poucos segundos não prestava mais atenção naquele monólogo angustiante.
Percebi então, que no noticiário global da manhã, falavam sobre as chuvas do Rio de Janeiro e os estragos causados... Fiquei mais atenta a reação das pessoas que assistiam a matéria... Ninguém se importa quando não é local.
Sem estresse, fui devidamente maquiada por sei lá quantas pessoas, que se divertiam em me deixar com aparência cadavérica, foi legal.
O problema foi o de sempre, muito diretor para pouco filme... Não agüento, aff!
Ainda deu tempo de comprar o que eu queria numa loja bem perto dali.
Corri na hora de almoçar e tomar banho, para não faltar ao trabalho e mais uma vez: O tempo foi bom comigo.

Hoje, dia mundial da saúde teve palestra sobre fitoterapia (uso de matéria-prima vegetal para manipulação de medicamentos) e rendeu boas pérolas:

Utilidade pública
Para quem gosta de beber um pouco mais que o próprio fígado suporta, dois comprimidos de alcachofras resolvem, se ingeridos antes da farra. O mesmo serve para comida em excesso. Desde que nunca tenha apresentado anteriormente doenças hepáticas.

Ah, sim mencionei pérolas...
Um coleguinha durante a explanação sobre as benfeitorias do guaraná, se deu ao trabalho de demonstrar a maneira mais eficaz de utilizá-lo. Com gestos mostrou que deve ser bebido e espalhado nas nádegas. (Aff, poderia ter ficado sem essa).
Mas a melhor foi a seguinte, durante o convite para a palestra de amanhã, sobre câncer de próstata, o servidor disse: Compareçam para assistir ao vídeo bem divertido. (Ninguém merece).
Detalhe no dia anterior, a servidora já havia dito para as mulheres comparecerem sob o argumento de "dar um empurrãozinho" nos colegas. (Ai, Meu Deus).

Pois é, e hoje à noite tem gravação... Depois eu conto como o tempo foi bom comigo.