"O texto simplifica meu eu complexo, ora é aliado, ora me faz refém".- Hellen Cortezolli

terça-feira, outubro 19

Dicas para não ser tão mala na internet


Se você gosta muito de enviar correntes, mensagens prontas de páginas especializadas da web para outros sites de relacionamento e jura que seus amigos adoram, por favor nem se canse em ler o manual do bom internauta abaixo.

Essas informações foram copiadas (na cara de pau) de um site na internet que copiou de outro... que não publicou a fonte, então se tiver tempo sobrando pesquise muito. Obviamente que algumas modificações foram feitas.

- Não twitte ou comente em blogs usando caixa alta. Não é de bom alvitre e fere o comportamento no ciberespaço, esse tipo de escrita significa que você está gritando e desesperado por atenção. Seja direto, conciso e utilize a pontuação necessária para ser compreendido. Aqueles conhecimentos básicos sobre a língua portuguesa o irão ajudar muito.

- Pare imediatamente de enviar e-mails para sua lista de contatos para que conheçam seu twitter, se for fazer isso convide pessoas que ainda não fazem parte da rede, uma vez é o bastante.

-Buscar incansavelmente por e-mails é uma ação desesperada e essas pessoas que não o conhecem não irão perder tempo em ler seu blog, ser seu amigo no Orkut, nem segui-lo no twitter, esse tipo de atitude relata sua total carência afetiva.

- Não saia por aí chamando seus followers de amigos (do tipo de infância) e os tratando com intimidade, as pessoas socializam melhor pela internet porque nem sempre se conhecem pessoalmente, prive pela educação, caso contrário isso queimará sua reputação geral.

- Se fizer contato com alguém, principalmente se for jornalista e este não responder, retire-o imediatamente da sua lista, deixe de segui-lo também. Profissionais de comunicação que se acham estrelas não sabem trabalhar e logo não lhe será útil em nenhuma circunstância.

- Você não é um especialista em mídias sociais só porque passa o dia inteiro falando besteiras na internet, tão pouco é uma fonte segura, então pare de fofocar e arrume algo produtivo para ocupar sua mente. Um especialista em qualquer coisa não sai por aí dizendo que é, seus twittes são úteis, atraentes e falam mais sobre sua ética e você.


- Nunca use scripts, o próprio Twitter já avisou que esses scripts para aumentar seu número de seguidores são maliciosos e servem apenas para roubar contas, o fato de ter muita gente o seguindo não quer dizer que você seja interessante. Caso acredite realmente nisso, seria aconselhável procurar um bom terapeuta para tratar sua necessidade “gritante” de autoafirmação.


Não siga quem te segue só para retribuir o favor. Siga quem você tem vontade de seguir de preferência pessoas que saibam discernir twitter, facebook de msn. Não dedique parte do seu tempo para sair adicionando perfis. Isso demonstra sua falta de vida (real) social e preparo diante das redes sociais.

-Twitter é coisa séria. Não use o Twitter como se fosse o último dia da sua vida. Não encha as pessoas com informações inúteis, pois desse modo você evita perder seguidores orgânicos. Ninguém gosta de gente chata que posta o dia todo. Dê intervalos de 15 em 15 minutos ou maiores. Tenha um cronograma e respeite-o.

-Português é português - Se o Twitter é referente à sua empresa, poste respeitando a língua do seu país. Evite gírias, palavras de baixo calão e siglas em excesso. Publique do mesmo modo que você falaria com seu cliente: seja direto, educado, use bom português e comunique-se de maneira eficiente. Jornalistas e assessores, alô!

-Não seja arrogante. Uma coisa é ser presunçoso, outra coisa é ter confiança naquilo em que você trabalha. Na web 2.0 você precisa passar credibilidade, e não uma imagem de prepotência. Não force seus clientes a conhecerem outros produtos , a pactuar de suas ideias, principalmente se forem  políticas, religiosas ou esportivas.

Busque contatos interessantes, que fujam de sua rotina, muitas vezes viciada.