"O texto simplifica meu eu complexo, ora é aliado, ora me faz refém".- Hellen Cortezolli

segunda-feira, janeiro 3

Insônia

Já está tarde, para quem tem que acordar cedo. Mas, não consigo dormir, há dias não durmo direito, dá até para notar no meu semblante. Todas as noites deito minha cabeça no travesseiro e reviro na cama, medo de dormir, tenho tido mais pesadelos que o de costume.

Não sei por onde anda minha alma, tão alheia.

Já está tarde para ligar para alguém, mas acho que não quero conversar. Me sinto tão sozinha.

Revirei minhas coisas com a intenção de arrumar... me trouxe lembranças. As fotos, meus amigos, meus momentos. Não sei por que estou tão triste. Só me resta escrever...

Reviro minhas lembranças agora, odeio retrospectivas, dá uma vontade de chorar. Acontece que isso tranca em algum lugar do meu peito e não sai, não chega ao canal da lágrima. Acho que está congelado e o inverno não acaba.

Angústia estranha, é diferente quando se sabe a causa, é horrível procurar por ela.

Não sei o que quero, nem do que preciso, não sei o que estou sentindo, só me sinto só, muito só.