"O texto simplifica meu eu complexo, ora é aliado, ora me faz refém".- Hellen Cortezolli

sexta-feira, junho 17

Modelo de diálogo

Ele diz:
Hey.
EU TE AMO!

Ela diz:
Amo você também, mesmo.
Vou até me casar contigo.

Ele diz
Posso te confessar uma coisa?

Ela diz
Pode.

Ele diz
Bem, eu já te disse que evoluímos e estamos sempre a evoluir. Disse que fico feliz por você fazer parte da minha história. Isso você já sabe. Não sei onde quero chegar exatamente, mas sei que o meu ponto de chegada será um ponto de partida. Acho que toda essa enrolação é pra dizer que te gosto! Não encontro palavras.

Ela diz
Oh, que lindo!
Também gosto muito, muito de ti, desde o início, né?!

Ele diz
Porra!! Tu é foda! As vezes eu fico tentando entender sabe, mas não dá!

Ela diz
O que tu ficas tentando entender?

Ele diz
Tantas coisas.

Ela diz
Eu também... e tenho me debatido tanto, pareço bicho arisco preso... Tô tentando mudar algumas coisas na minha vida... Não tô muito feliz. Mas, não sei se as mudanças irão mudar isso.

Ele diz
Penso da mesma forma. Tento mudar algumas coisas para estar feliz, mas não sei se as mudanças serão suficientes.

Ela diz
Pois é... Estamos crescendo eu acho... ou envelhecendo, secando por dentro, algo assim...

Ele diz
Acho que precisamos de novos ares. Novos rumos. Um novo horizonte. Novos por quês? Aff, que merda...