"O texto simplifica meu eu complexo, ora é aliado, ora me faz refém".- Hellen Cortezolli

quarta-feira, janeiro 13

Delícia!

Foi um dia meio a meio…

Um início de noite chato, até que os sons ganharam espaços, invadiram a alma, a guitarra de alma lavada liberava o som das almas famintas ao seu redor. A minha era uma, de várias no local.

Noite de metal, a última banda foi porrada, mas não lembro o nome...  Às vezes fico tão eufórica que tenho amnésia temporal. Foi no Sesc/Centro, tudo culpa do Pirata. O alma negra também estava lá, ai dele se não estivesse!

Tanta gente bonita, ambos os sexos. Depois das últimas festas que fui, onde via gente se acabando de tão feias, nossa! Meus olhos até ardiam, e eu não desejei ir embora. Por que tinha que ser uma terça-feira? Mas não lamento.

Depois na orla, a cidade vazia, os garçons nos bares ainda abertos nos expulsavam ainda do outro lado da rua, foi engraçado. Tinha até um silêncio chato, algo que beirava os anos 80, Aff! Lembrei da minha infância.

Sexta-feira da semana que vem tem mais e, vou de táxi. Rsrs

Espero a pirataria, na companhia de um “velhinho”.