"O texto simplifica meu eu complexo, ora é aliado, ora me faz refém".- Hellen Cortezolli

domingo, janeiro 3

Para você saber como me sinto


 Meus pensamentos deram espaço a ruídos estranhos, esses ruídos têm tons de branco oscilantes.
 Absorvo as palavras que me são ditas, me provocam reações diversas, raiva, admiração, desejo, ódio, loucura, e enfim caio novamente em desespero, qual a reação que devo escolher? Qual o sentimento que deve permanecer?
 Amor sereno e unilateral, que te dá segurança no entanto és incapaz de retribuir?! Ou um sentimento fortuito, porque simplesmente é desconhecido, que te provoca medo e curiosidade, e um tantinho de paz?!
Paz?
 Que em meio aos soluços desesperados de um e de outro, sugerem ambos a selvageria carnal, e não me alcançam.  Talvez porque um corpo sem alma, não sente da mesma forma.
 Desejos? Quem os dividiu? Quem permitiu?
 Seguem os dias, as noites que dão lugar aos dias e as horas infinitamente cruéis que passam ou não e, no espelho não há reflexo.
 Frases sem nexo e um vazio repleto de por quês.