"O texto simplifica meu eu complexo, ora é aliado, ora me faz refém".- Hellen Cortezolli

segunda-feira, janeiro 18

Mais que amarga...mais que amante

Desça do pedestal, amada amante!
Faça caras feias e se dispa de seus horrores.
Abstenha-se voluntariamente a fim de evoluir após ter admitido a idéia.

Mulher de tantos desejos e solfejos não a tocam mais.
Honrarias à parte, te fazes de forte...

Oh! Mulher cruel, que olha para o céu e o sol se esconde.
Os teus te vêem tão doce e és mais que amarga...
A acidez se curva diante de ti.

Oh! Mulher cruel, que desconheces a ti mesma.
Que te fazem em duas, e tantas mais.
Todas más. Pois amas o fruto proibido, desde criança.

E, na tua infância fostes moldada para lutar.
Amazonas, recolhes tuas armas.
Teu cavalgar nu não é em vão.

De ti não sabes nada,
Desconheces mais ainda,
Que apesar de não teres escolhido...

Só sabes amar... errado.